O Orçamento Participativo e o I Encontro Entre Margens foram os assuntos que Rui André, presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos, destacou na sua intervenção da Assembleia Municipal de Abrantes que se realizou, esta quinta-feira, dia 29 de Setembro.

 

Intervenção

 

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Municipal

Ex.ma Senhora Presidente da Câmara Municipal de Abrantes

Ex.mas Senhoras Vereadoras

Ex.mos Senhores Vereadores

Ex.mos Senhores Deputados Municipais

Senhoras e senhores

 

A minha intervenção de hoje tem dois propósitos:

1. O Orçamento Participativo

2. I Encontro Entre Margens

 

Relativamente ao primeiro ponto e pela primeira vez, a autarquia lançou o Orçamento Participativo no concelho e muito bem …

Uma reivindicação de há muitos anos que merece ser realçada aqui e hoje.

Parabéns pelo trabalho, pelo esforço e pela ideia.

Um orçamento que veio aproximar as pessoas

Um orçamento que veio obrigar as pessoas a discutir, analisar e estabelecer prioridades

Um orçamento que lançou ideias, projetos … novos projetos para as freguesias e para todo o concelho

Parabéns à autarquia e aos seus colaboradores (muitas reuniões, muito trabalho)

Parabéns aos vencedores, aos participantes, aos votantes …

Parabéns a toda a comunidade

O Concelho de Abrantes ganhou muito com este orçamento participativo e pôs a Democracia a funcionar na sua plenitude.

 

Relativo ao segundo ponto, quero salientar o I Encontro Entre Margens que decorreu, este mês, na União das Freguesias de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo.

Um evento que visou valorizar a cultura ribeirinha … a cultura do Tejo … a cultura do Rio Tejo.

As freguesias ribeirinhas puderam mostrar o melhor que têm … gastronomia, artesanato e cultura mas sobretudo a sua história, ou seja, a sua identidade.

Parabéns a todos os meus colegas Presidentes de Junta que souberam estar à altura deste desafio.

Por último, um especial e merecido elogio ao promotor do I Encontro Entre Margens, Luís Alves que sempre acreditou que era possível dar o primeiro passo.

 

Um certo dia, um autor desconhecido disse o seguinte:

Isto é para os loucos. Os que vêem as coisas de forma diferente.

Você pode citá-los, discordar deles, glorificá-los ou difamá-los.

Mas a única coisa que você não pode fazer é ignorá-los. Porque eles mudam as coisas.

Eles empurram a raça humana para a frente.

Enquanto alguns os vêem como loucos, nós vemos génios.

Porque as pessoas que são loucas o suficiente para achar que podem mudar o mundo são as que, de fato, mudam.

 

Um bem-haja a todos aqueles que acreditam que é possível mudar o mundo.

 

Rui André – Presidente da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos

Abrantes, 29 de Setembro de 2016

 

 

 

                       

 

Direitos de Autor @ 2016 Rio de Moinhos